Boletim do Conselho de Pastores de Ribeirão Preto

R. Prudente de Morais, 2160, Vila Seixas, CEP. 14015-100, Fone: 3964-6113

http://www.cprp.com.br/

http://www.conselhodepastoresrp.blogspot.com/

Março de 2010 Número 03/2010

CNPJ nº 02.148.158/0001-39 BANCO ITAÚ Ag. 0332 C/C nº 93652-5

Próxima Reunião

Mês de Março de 2010

A próxima reunião do Conselho de Pastores será na próxima terça-feira, 09/03, a partir das 8h da manhã, com café da manhã, no templo da Igreja Cristã da Zona Sul, Pr. Samuel Ferreira da Silva, R. Quintino Bocaiúva, 1033, Vila Seixas. Há um estacionamento particular nas proximidades para os interessados.

Devocional

O CEGO E A CRIAÇÃO

Texto bíblico: João 9:1-7

Introdução

Acredito que o texto bíblico em pauta nos dará uma nova visão do nosso ministério pastoral, a partir de uma perspectiva diferente. Há 4 evidências de que Jesus queria que os discípulos olhassem para a origem de todas as coisas:

1) AS OBRAS – “Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus.” (João 9:3 RA)

Fazer a obra de Deus não é tão somente trabalhar para Deus. É acima de tudo trabalhar com Ele para restaurar sua obra-prima: O HOMEM. Uma boa definição para fazer a obra de Deus, é trabalhar para devolver ao homem sua dignidade original, perdida por causa do pecado. Se o nosso ministério não está cumprindo esse propósito, precisamos revê-lo.

“o qual nós anunciamos, advertindo a todo homem e ensinando a todo homem em toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo;” (Cl. 1:28 RA)

2) FAÇAMOS – “É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.” (João 9:4 RA)

A primeira vez que vemos a palavra no plural FAÇAMOS é quando o Deus-trino se propõe a fazer o homem à Sua imagem e semelhança (Gn. 1:26). Há um acordo entre a Trindade para juntos fazerem o homem. Então, quando Jesus usa a palavra “façamos”, não está se referindo, no momento, a Ele e a nós, mas a Ele junto ao Pai e ao Espírito Santo, os mesmos presentes na criação do homem. Creio que o desafio para a igreja hoje é o de aprender a trabalhar em parceria com o Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

“(13-13) A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós.” (2 Coríntios 13:14 RA)

3) A LUZ – “Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo.” (João 9:5 RA)

Em meio ao caos de Gênesis 1:2, a Palavra foi liberada: HAJA LUZ. “Disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas. Chamou Deus à luz Dia e às trevas, Noite. Houve tarde e manhã, o primeiro dia.” (Gênesis 1:2-5 RA). Jesus é a Luz da criação e sua igreja que dEle procede também é chamada assim. Deus encontrou prazer na Luz chamando-a de boa e separando-a das trevas. O mesmo prazer Ele tem na sua Igreja que é Luz, e, como tal, deve permanecer separada das trevas. Nessa posição temos comunhão uns com os outros e o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado (1 João 1:7).

4) CUSPIU NA TERRA – “Dito isso, cuspiu na terra e, tendo feito lodo com a saliva, aplicou-o aos olhos do cego,” (João 9:6 RA)

Depois de associar com a criação AS OBRAS, o FAÇAMOS, e a LUZ, fica mais fácil entender a razão de Jesus ter cuspido na terra para untar os olhos do cego. Voltando à figura da criação, Ele reviveu o ato de fazer o homem do pó da terra. Jesus fez de novo. O que estava deformado Ele corrigiu, restituindo o homem à condição original. A igreja não deve de forma alguma fazer do cuspe na terra uma doutrina, mas ela deve entender o que isso significou. A Igreja deve fazer de novo, sempre tendo como modelo o que o Senhor fez no original. Lembremo-nos das seguintes palavras:

“Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio.” (Mateus 19:8 RA)

CONCLUSÃO

Que a nossa Bíblia não comece em Gênesis 3, mas sim a partir do real começo de todas as coisas, entendendo o propósito divino de devolver ao homem sua dignidade original.

Wilson

AVISOS

VIGÍLIA DE ENCERRAMENTO DO JEJUM DE 40 DIAS EM FAVOR DA CIDADE

O local para o encerramento do nosso período de 40 dias de Jejum e Oração já foi definido. Será uma grande vigília reunindo todas as igrejas participantes, começando às 22h do dia 12/3, sexta-feira, no Monte da Paz, Jd. Planalto Verde, no término da Rua Maria Aparecida do Amaral, Av. Ivo Pareschi e Av. Renê Oliva Strang (esta começa como Av. Paranapanema).
Contamos com a presença de todos!

FICHA CADASTRAL

Pedimos aos irmãos que levaram a Ficha de Cadastro na última reunião que não esqueçam de entregá-la ao Myron na próxima reunião com a foto solicitada. A fotografia precisa ser colorida, pois será usada para a confecção das carteirinhas de membro do Conselho de Pastores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *